quinta-feira, 10 de maio de 2012

Thundercats

Punny lion-o

Gostei bastante da nova versão dos Thundercats.

Muita gente pode torcer o nariz para o visual mais mangá, mas vale lembrar duas coisas:

-primeiro, o visual nem é tão mangá assim, está mais para um desenho ágil de ação americano, com influência mangá na agilidade da estilização do que para um visual anime em si;

-segundo, o desenho original era uma produção japonesa, financiada e editada por ingleses, mas, ainda assim, japonesa.

Eu achei que o visual novo da série tem várias sacadas legais, até algumas questões de funcionalidade mesmo, como o encaixe da espada justiceira na garra. Nessa nova versão a garra cobre toda a espada, mas tem um orifício por onde se vê o olho de Thundera.

Além do visual o que ganhou muito foi a história.

É claro que não é uma reprodução fiel da história original (apesar de ter alguns episódios que são adaptações bem bacana),  até porque a série parte de uma premissa bem diferente.

Na série original os Thundercats estão fugindo do planeta Thundera (prestes a explodir - sim lembra muito o Superman) - e acabam caindo no terceiro planeta de um sistema solar (sim, uma alusão a Terra). Nesse planeta eles montam sua nova base e passam a combater os mutantes (inimigos que os seguiram de Thundera) e o terrível e mítico Mum-ra (aquele que diz "Antigos espíritos do mal, transforme essa forma decadente em Mum-Ra, o ser eterno")

Nessa nova versão os Thundercats vivem em um reino próspero de um planeta hostil até que seus tradicionais inimigos, os lagartos, ajudados por Mum-Ra derrubam o reino, matam Claudius - pai de Lion-o- e passam a oprimir os Thundercats.

Lion-O, Chetara, Panthro, WilieKit e Kat, Tygra e Snarf (que nessa versão é um bicho de estimação que não fala) conseguem fugir e passam a buscar uma forma de vencer Mum-Ra e os lagartos e libertar seu povo.

Alguns pontos bem interessantes:

- Jaga é o lider de um grupo de cléricos velocistas. Ele é o mago e a última linha de defesa do reino;

-Inicialmente os Thundercats são uma sociedade bem medieval, para eles tanto a tecnologia quanto Mum-ra são mitos, esse é o trunfo para a queda deles;

-Lion-O e Tygra são irmãos de criação, com direito a toda uma rivalidade;

Fora isso tem um plot interessante sobre o que antecede o reinado dos Thundercats: todos os animais eram escravos de Mum-Ra e os gatos eram uma espécie de "capitães do mato", até que se rebelam, forjam a Espada Justiceira (Sword of Omens), vencem Mum-Ra e caem nesse planeta onde se dispersam e os gatos continuam em uma posição de superioridade.

A linha geral da narrativa é bem a jornada do herói. A formação de Lion-O como rei sem súditos e a trilha para juntar armas para derrotar um inimigo superior em vários aspectos.

Gostei tanto do desenho novo que estou revendo o antigo, que já era muito bom. Ele era infantil, é claro, mas ele não tinha aquele momento didático tão declarado e muitas vezes chato como o He-Man, por exemplo. E, apesar da maioria das histórias serem feitas para funcionar sozinhas e em qualquer ordem, a partir da segunda temporada começa a formar uma história maior e mais complexa que, infelizmente, como a maioria dos desenhos, foi exibida de forma porca na TV aberta na época.

Fiz esse Lion-o que está ilustrando o post no Paper da 53.  Abaixo duas imagens, uma do desenho antigo uma do novo pra comparar.

Quem se interessar tem a venda na Cultura os dvds americanos da série clássica:

Thundercats season 1 e season 2

UPDATE: Chegou a versão nacional do primeiro volume da série clássica e o primeiro volume da nova série!

2 comentários:

  1. esse desenho é d+....................

    ResponderExcluir
  2. Gustavo Henrique Carlos Marinelli25 de julho de 2012 12:40

    eu acho que lion da versão nova de os gatos do trovão (thundercats) é + valente usando a espada justiceira tunder tander tandercats hoooooooooooooooo

    ResponderExcluir